Cracolândia -  2ª Intervenção - (Re) Tiros - Alvos Entre Fluxos

A PRÓXIMA COMPANHIA FAZ INTERVENÇÃO CÊNICA NA CRACOLÂNDIA

 

Especulação imobiliária na região da Cracolândia e um olhar mais humanos para os moradores da região entram em pauta na intervenção artística/ performance

 

 

Nos  dias 10, 11 e 12 de abril, de quarta a sexta, às 14h30, os atores e atrizes d’A Próxima Companhia, percorrem as ruas da região denominada Cracolândia em uma intervenção artística/ performance dentro do projeto Tebas – A Cidade em Disputa, contemplado pela 32ª edição do Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo. Re[tiros]: Alvos entre fluxos é a segunda intervenção na cidade (de um total de sete) que busca contribuir para a pesquisa do grupo na criação de seu novo espetáculo. 

 

Em comum, todas as intervenções acontecem em regiões ao redor da sede da companhia, em Campos Elíseos, e focam em questões diversas ligadas ao tema da disputa de território. No Arouche, primeira parada, a marca da resistência encontrada pelo grupo foi a luta diária por um espaço urbano livre para amar e existir. Nesse ação, que tem a direção de Edgar Castro, o grupo trabalha o eixo temático para a criação: as pessoas que habitam a região, os que tem teto e os que não tem. “Mas o que mais nos chama a atenção nessa região (que vai da estação Júlio Prestes até a Alameda Nothmann, seguindo pela  Avenida Rio Branco e fechando o quadrante pela Avenida Duque de Caixas) é que o paralelo com a disputa pela cidade, expressa na tragédia Os Sete Contra Tebas se apresenta diretamente, o olhar para a estado de guerra se apresenta em evidência. Essa região e o Minhocão sempre chamou a atenção do grupo desde que mudamos a Sede para cá e foi a partir das suas questões que começamos a pensar todo o desenho desse projeto de Fomento. São interesses dos deuses do mercado que se mostram dispostos a limpar tudo que estiver em seu caminho, sendo ali um espaço complexo que sobrepõe muitas camadas, habitantes, trabalhadores, comerciantes”, explica o grupo.

 

Re[tiros]: Alvos entre fluxos irá partir da Sede d’A Próxima Companhia, na rua Barão de Campinas e se espalhar pelas quadras de Campos Elíseos. O grupo irá percorrer os caminhos do traçado encontrando e deixando ou recolhendo os vestígios dessa passagem. O público irá encontrar com tudo que a região trás consigo. “Nesse mês caminhando nessa região, experimentamos ainda mais de perto o cuidado que uns têm com os outros, as crianças brincando, indo e vindo da escola com suas famílias, pessoas se cuidando, um amor que está nos encontros.  Exercitamos um olhar, de quem é estrangeiro e que chega em um espaço novo, encontrando o humano”, relatam. 

 

A ideia é mostrar um pouco sobre como a intensificação da especulação imobiliária realizada pelos operadores do mercado em associação com o estado, expressa em batidas policiais cada vez mais violentas, remoções, internações compulsórias, organizadas historicamente na forte tentativa de higienizar a região impactam na vida e comportamento das pessoas que habitam o território e que contamina o imaginário da população de modo geral sobre a região que se convencionou chamar de Cracolândia. 

1/9

Ficha Técnica

Elenco: Caio Franzolin, Caio Marinho, Gabriel Küster,

Juliana Oliveira, Marcela Pupato, Paula Praia,  Rebeka Teixeira

Direção: Edgar Castro
Direção Musical: Laruama Alves
Dramaturgia: Victor Nóvoa
Cenografia: Julio Dojcsar

Figurino: Magê Blanques
Direção de Produção: Catarina Milani

Assistente de Produção: Lucas França

Design Gráfico: Rafael Victor

Assessoria de Imprensa: Vanessa Fontes

Fotos: Ligia Minami

Espaço Cultural A Próxima Companhia - Rua Barão de Campinas, 529 - Campos Elíseos - São Paulo/SP - (11) 98786-6544